Quase 80% das empresas sofreram incidentes de segurança móvel em 2012

Cerca de 50% das empresas participantes do estudo da Check Point reportaram que incidentes de segurança móvel custaram mais de US$ 100 mil:
A grande maioria das empresas (79%) sofreu algum tipo de incidente com segurança móvel em 2012, resultando em mais de 100 mil dólares em despesas para 42% delas - sendo que, para 16%, o valor ultrapassou 500 mil dólares. É o que aponta o relatório de segurança móvel, divulgado pela empresa de segurança Check Point Software Technologies Ltd.

De acordo com o relatório "O Impacto dos Dispositivos Móveis sobre a Segurança das Informações", o número de incidentes móveis cresceu no último ano em parte por conta da popularização da política BYOD (Bring Your Own Device, ou "traga seu próprio dispositivo", em tradução).
"Sem dúvida, a explosão do BYOD, aplicativos móveis e serviços de nuvem criou essa imensa tarefa de proteger informações corporativas de pequenas e grandes empresas", disse Tomer Teller, palestrante de segurança e pesquisador da Check Point Software Technologies.
O levantamento, realizado com quase 800 profissionais de TI, identificou os principais desafios para empresas de qualquer porte.
Entre as companhias que permitem dispositivos móveis pessoais, 96% disseram que o número desse tipo de dispositivo conectado às redes corporativas está aumentando, e 45% reportaram que o número chegou a crescer mais que cinco vezes em dois anos.
Os gastos com incidentes são grandes, mesmo para os 45% de PMEs com menos de 1000 funcionários - o custo superou 100 mil dólares durante o último ano. 
A plataforma Android foi citada por 49% das empresas como a que representa o maior risco de segurança (contra 30% no ano passado), comparada com Apple, Windows Mobile e Blackberry.
Apesar dos incidentes móveis significar uma perda alta para as organizações, 63% delas não gerenciam as informações corporativas localizadas em dispositivos pessoais, e 93% enfrentam desafios para a adoção de políticas BYOD.
Mais da metade (53%) de todas as empresas pesquisadas revelaram que informações importantes dos seus clientes são armazenadas em dispositivos móveis, comparado com 47% no ano passado.
"Uma boa estratégia de segurança móvel deve se concentrar em proteger as informações corporativas nessa imensa variedade de dispositivos e implementar controles seguros para acesso móvel a informações e aplicativos. De igual importância é a educação dos funcionários em melhores práticas, por que a maioria das empresas estão mais preocupadas com funcionários imprudentes que com crackers", disse Teller.